American McGee's Alice

American McGee's Alice é um video-game de terceira pessoa da EA em conjunto com a Rogue lançado em 6 de outubro de 2000 baseado no motor do Quake III Arena. O jogo conta a história quando Alice, já adulta, retornando ao país da maravilhas. A razão de seu retorno possui variações: Alice com os pulsos cortados, ou no manicômio quando recebe a visita do coelho branco. Porém, o País das Maravilhas já não é o mesmo: A atmosfera é sombria, os personagens são assustadores, além da trilha sonora.
Apesar de se basear em um conto infantil, o designer-chefe American McGee's criou um jogo extremamente violento. Alice chega a usar facões, bombas e magias disfarçados de brinquedos para destruir seus inimigos. Foi um dos jogos mais vendidos de todos os tempos, atingindo cerca de 1 milhão de cópias em 3 meses.



História

Alice é uma menina órfã que teve seus pais mortos em um incêndio quando criança. Após a tentativa de cometer suicídio cortando os pulsos, se tornou catatônica e fica institucionalizadada no Asilo Rutledge. Anos mais tarde, o Coelho Branco convoca Alice a fazer a uma alteração radical no País das Maravilhas, sob a regra da despótica Rainha de Copas.

 

 

 

Adaptação para o filme



Em dezembro de 2000, o diretor Wes Craven, foi assinado em desenvolver uma adaptação cinematográfica do jogo, com o roteirista John August contratado para adaptar o jogo para o cinema. American McGee tinha iniciado negociações com Dimension Films 10 meses antes, com o estúdio para cometer o projeto antes da assinatura de Craven. Em setembro de 2001, August explicou que ele somente havia transformado em um script de tratamento de Alice e não foi anexado a desenvolver plenamente rascunhos para a adaptação cinematográfica. Em fevereiro de 2002, o filme foi assinado pela Dimension Films dos irmãos argumentistas Jon e Erich Hoeber para escrever o roteiro de Alice. Em julho de 2003, os irmãos anunciaram que tinham concluído o roteiro para a adaptação cinematográfica.
Em 2004, o projeto havia sido transferido pela 20th Century Fox, porém em 2005, a Universal Studios adquiriu os direitos. A partir de junho de 2008, o produtor Scott Faye foi indicado em "reviravolta" da Universal. Ele admitiu que o script, que era necessário ao desenvolvimento, seria usado para atrair a atenção de um novo estúdio.
A atriz Sarah Michelle Geller e diretor Marcus Nispel tinham sido associadas ao projeto, mas Faye confirmou que eles já não estão. Rumores de Jean Marsh como a Rainha de Copas também estão incorretas.

 Trailer do Jogo

 

Em Breve um post sobre Alice: Madness Returns

Bjuss


Katherine

0 comentários:

Postar um comentário

 
Layout feito por Adália Sá | Não retire os créditos