Jogos Vorazes seria um plágio?

Br Jv
Texto por Pop Verso


Muito antes de Jogos Vorazes, crianças já lutavam pela sobrevivência em um campo de batalha pre-determinado pelo governo. Suzanne Collins pode dizer que tirou a inspiração dela dos jogos gladiatoriais, da guerra do Iraque, dos reality shows, mas nada me tira da cabeça que ela na verdade leu um mangá de Battle Royale, viu potencial mercadológico na história e copiou. Sim, caros leitores, copiou – pois os livros da Srta. Collins são exatamente a mesma coisa que esta história japonesa, escrita lá atrás, em 1999, quase 10 anos antes desta nova versão americana.
Battle Royale, o livro, foi escrito em 1999 por Koushun Takami. Ele conta a história de onde, em um Japão totalitarista, crianças são levadas para uma ilha para participar de um “programa”, cujo intuito é aterrorizar tanto a população que ela nunca se rebelaria. O mesmo acontece desde 1947 (nossa, ate nisso a história foi copiada, jogos que acontecem por décadas), os estudantes recebem rastreadores (em Jogos Vorazes são injetados, em Battle Royale, é um colar que explode caso o “participante” saia de uma área pre-determinada (copiado de The Running Man/O Sobrevivente)), recebem equipamentos e voilá – são jogados no campo de batalha para lutar até que só reste um. As diferenças são poucas, em Battle Royale, as situações são mais cruéis, viscerais. Suzanne Collins  deu uma floreada na história para o mercado americano, tornou mais palatável, colocou uma heroína em vez de herói. Teve mérito em recontar a história de forma mais vendedora, mas não foi original, longe disso.
A história japonesa tem os mesmos ingredientes (alias, os mesmos não, são os ingredientes originais). Romance, grupos que se formam para caçar os outros, equipamentos sendo recebidos, encontrados e destruídos, protagonistas sendo feridos mortalmente, mas se recuperando a tempo de vencer os jogos, um personagem detestável, mas ao mesmo tempo, amável…
O livro inspirou um filme, em 2000 (uma das dez maiores bilheterias no Japão) , e uma série Mangá, em 1999. Este foi publicado no Brasil pela Conrad, em 12 números, e pode ser encontrado nas melhores gibiterias do país (infelizmente, a Conrad cancelou no n.12, ficando faltando 3 para completar os 15 originais).
Histórias de caçada humana não são incomuns… tivemos “The Most Dangerous Game”, em 1924, onde o caçador Sanger Rainsford é caçado por um general cossaco em uma ilha deserta; em 2007 o filme “Os condenados“, com Vinnie Jones e Steve Austincontava a história de condenados em uma prisão que são usados em um jogo de sobrevivência e morte, televisionado para o mundo; e em 2001 foi lançado “Series 7: The Contenders”, onde pessoas são escolhidas em uma loteria nacional, postas em jogos de vida ou morte, com tudo passando na TV. Ou seja, originalidade zero.
Ah, não vamos esquecer também de The Running Man (O Sobrevivente), com o Arnold
Como se diz em muitos meios – Nada se cria, tudo se copia!
Curioso? Bom, como cortesia do Youtube, assista ao filme, na íntegra, logo abaixo!


Depois darei uma olhada no Battle Royale e darei a MINHA critica. Essa foi do site Pop Verso

Comentem dando suas opiniões

6 comentários:

  1. É foda você discordar de pessoas ignorantes porque elas não enxergam o maior de seus erros.

    Enfim, a ÚNICA, e repito, ÚNICA revelante semelhança entre Jogos Vorazes (JV) e Battle Royale (BR) são é a competição. É como você usar a mesma coisa com objetivos diferentes. Para os que não são cegos, é MUITO fácil perceber a diferença entre a história de Collins e a do japonês. Suzanne faz toda uma crítica a uma SOCIEDADE, um todo, a Capital representa a sociedade, o governo representa o controle que terão sobre nos no futuro e os Distritos representam a parte excluída da população que quer mais direitos. BR é uma história individualista, a competição é feita para ativar o desenvolvimento dos personagens da trama. É nisso que a série se foca: na “jornada” de cada um. Cada jovem ali presente possui a sua pequena jornada pessoal. Alguns precisam aprender a confiar nas pessoas, outros precisam aprender a acreditar e tem um que não precisa aprender, mas precisa ter determinação para não mudar e não desistir. É um jogo de lição, PARA QUEM ENXERGA. JV é uma competição onde o governo pretende reprimir os revoltos, de forma brutal: seus filhos e parentes são sorteados para ir a uma competição ao vivo em que apenas um sobrevive, mas não para aprender nenhuma lição, e sim para mostrar o poder da Capital.

    Enfim, qualquer pessoa que tenha o mínimo de inteligência, perceberá que a semelhanças entre ambos (os jogos) é apenas um modo de passar a mensagem de cada história.

    Jogos Vorazes é muito superior à Battle Royale quando trata-se do desenvolvimento da história. Para quem apenas ASSISTIU o filme, saiu entendendo muito sobre a Capital e os Distritos, sobre a clara crítica à sociedade do espetáculo e aos infames reality shows. Por outro lado, quem ASSISTE Battle Royale, sai com mais perguntas do que respostas.

    Sakou? (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo plenamente sou fã de animes e de mangá e já li a trilogia Jogos Vorazes e amei Collins é incrível escrevendo com intuito de descrever uma sociedade reprimida lutando por liberdade e ao mesmo tempo criando um romance, Collins tem um poder surpreendente para escreve onde consegue emociona os leitores (aposto q muitos choraram quando leram o livro principalmente na morte de Rue) não quero ofender BR (longe disso) mas Collins usa fatos realistas para narra seus livros, uma republica disposta a tudo para manter seu poder, uma guerra violenta e devastadora e o principal fato dela mostrar q os personagens jamais superaram seus traumas e mostrando o quanto uma guerra pode destruir alguém por dentro.

      Excluir
  2. Cara... tá na cara que ela se inspirou sim no contexto de BR, distopia+reality show da morte. Isso é inegável, trabalhando mais no roteiro, ou não ela PLAGIOU.

    ResponderExcluir
  3. Diego Slomski, se eu for mesmo levar em consideração essa sua argumentação, eu teria que no mínimo fechar meus olhos para os "fãs de Jogos Vorazes. De boa, eu também sou fã, mas esse fandom é doentio. "Nós temos a atriz que ganhou Oscar, somos a melhor saga de todos os tempos, somos únicos, é fácil copiar nós somos a melhor distopia".
    Primeiro, JV não é a melhor nem a única distopia do mundo.
    Segundo, você não leu Battle Royale, CERTAMENTE, porque antes de qualquer coisa, o desenvolvimento de TODOS os personagens é real e mais verossímil. MUITO MAIS, do que em JV.
    Em JV temos a Katniss contando sua história, não foi preciso criar eus, não foi preciso reinventar personalidades. Gale e Peeta que seriam os dois meninos que a disputam têm poucas diferenças. No fim, fica difícil achar um personagem regular que não Katniss.
    Terceiro, de onde foi que você tirou que Jogos Vorazes é muito superior à BR quando se fala em desenvolvimento? Olha, em BR existe um perigo real e humano. Não existe a "facilidade" que a Katniss tem contra o Capitol. A Suzanne pode ter feito tudo, mas a Katniss sempre esteve em vantagem com o Capitol, Suzanne nunca teve coragem para deixar o plot verossímil.
    Agora aqui, eu gosto da saga e nem por isso cegarei meus olhos. Antes de qualquer coisa, entendam que JV não é a melhor saga do mundo e nem a primeira distopia, entendam que no plot existem INÚMERAS sentenças de BR (como a mochila, como a arena (ilha), as armas, o fato de serem jovens, o fato de existir um república mão de ferro e muito mais). Olhem para seus rabos Battle Royale dos EUA. Suzanne bebeu da fonte de BR. É PLÁGIO E FIM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1º JV não é uma saga é uma trilogia
      2º não é Capitol é Capital
      3º em BR eles recebem uma mochila contendo suprimentos e qualquer tipo de arma, em JV eles precisam lutar pelas armas em uma batalha violenta na Cornucópia
      4º Em termo de violência BR tem mortes e eventos mais assustadoras, mas JV também contem cenas bem violentas Ex: a morte de Glimmer morrendo por causa do ataque das teleguiadas tendo seu corpo com calombos enormes e que expeliam uma gosma verde, Cato berrando enquanto bestantes o arranham e o mordem ate q Katniss atire uma flecha q penetra e atravessa sua cabeça, Gale sendo chicoteado enquanto suas costas viram uma carnificina pura, não podemos se esquecer da perna de Peeta q liberava litros de pus enquanto Katniss o lavava e depois tendo metade da perna arrancada por um bestante e quase morre sangrando sem parar e etc, mas tbm não posso deixar de lembra da pior cena em minha opinião: crianças desde bebês ate adolescentes sendo obrigados a formar uma barreira na frente da porta da mansão de Snow enquanto bombas são lançadas em direção a elas e a cena é milhares de crianças feridas chorando e correndo em meio a uma chuva de sangue e pedaços de carnes das outra crianças já mortas.
      5ºEm BR os jovens tem 24hr para matar um ao outro caso o tempo termine e reste dois sobreviventes um colar é acionado e explode os dois não tendo nenhum vencedor, no entanto em JV a batalha é por tempo indeterminado e é importante q tenha um vencedor, isso é um dos principais fatos q geram a rebelião e a guerra, pq Katniss e Peeta ameaçam se suicidar e oq resta para a Capital é deixa os dois ganha para q o fato de os dois terem se matado e infringido um lei dos Jogos não causa-se uma rebelião, mas não adianta de nd pq no final em vez de os distritos verem aquilo como um ato de uma louca apaixonada eles vêem aquilo como um ato de desafio a Capital.
      6ºA "arena" do BR é sempre uma ilha, a de JV varia pq as arenas de la são construidas e programadas com diversas armadilhas q são controladas manualmente por um Idealizador em alguma sala.
      7ºJV encena uma rebelião descrevendo seu motivo e termino.
      8ºSemelhanças perante a um juiz não são provas q indiquem um Plagiamento
      9ºNiguem nunca disse q JV era a melhor distopia do mundo a não ser vc
      10ºEles nunca se exibiram por ter a atriz do Oscar e se quisessem teriam direito ja q isso mostra q eles tem dinheiro no cacha do filme o bastante para poder pagar o cachê de um ator mirim profissional e o de uma atriz q ganhou o Oscar pq esses argumentos contam como um bônus para dar motivo aos atores de ganhar mais do q merecem. E só pra constar eles não sabiam q ela iria ganhar o Oscar ela foi idicada durante as filmagens e ganhou o Oscar muito depois do filme ser lançado.
      E essa é minha pequena lista de coisas q vc precisa saber!!

      Excluir
  4. É complicado falar de plágio. Toda grande obra hoje em dia é acusada, em maior ou menor grau, de plágio. Com Harry Potter foi assim, com Jogos Vorazes, com muita coisa.

    Se a Collins pegou uma ideia e transformou numa ideia melhor, é plágio? Eu não curti muito a escrita da autora, acho que existem coisas melhores, mas se formos avaliar dessa maneira, Battlestar Galactica seria um plágio de Eu, Robô de Asimov? Seria Galaxy Quest um plágio de Star Trek?

    Eu estou expondo um questionamento no sentido de ideias. A escrita não foi plagiada durante o desenvolvimento da mesma na autora da humanidade. A arqueologia mostrou que várias ideias independentes surgiram ao mesmo tempo. Será que isso não poderia ter acontecido com Collins?

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Adália Sá | Não retire os créditos